topo direita
HOME FAÇA CONTATO CASOS DE SUCESSO FAZER PEDIDO SUPORTE TECNICO REVENDAS NOSSA EMPRESA
HORA AUTOMATICA EM html
 Amplificadores/ Reforçador-Repetidor celular uso INTERNO (indoor)
 Repetidores celular de baixa potencia ate 1000 mts2 uso Interno
 XXAmplificador/ repetidor uso movel para celular
navAntenas Painel Setorial para repetidores de celular
Micro Repetidores Banda Larga GSM/DCS/WCDMA-3G/LTE-4G
Repetidor Celular Rural Solar
Cabo irradiante ou antena?
Definição Repetidores celular
 

Repetidores/amplificadores
de uso OUTDOOR(EXTERNOS)

GDFAntenas Parabolicas para repetidor Celular de Alto ganho
XXRepetidores alta potencia e Mini erbs
Bloqueador Sinal Celular em Presidios Penitenciarias
Noticias bloqueadores presidios
GMini Estação Radio Base
MINI-ERB
Site Survey Repetidor alta Pot
Projetos-calculos- instalação
 Radome Shield para antenas parabolicas/disco - bloqueia ruidos laterais
Conectores especiais para cabos de baixa perda
Cabos especiais para repetidores celular Externo outdoor de baixa perda
divisores para repetidor celular
combinadores para repetidor celular
Torres para repetidores
Energia solar para repetidores
Centelhadores para torres
Atenuadores repetidores
Repetidores digitais
Repetidor de canal seletivo GSM/DCS/WCDMA
Repetidores de Fibra Óptica GSM/DCS/WCDMA
Micro Repetidores Banda Larga GSM/DCS/WCDMA-3G/LTE-4G
Repetidor de banda seletiva GSM/DCS/WCDMA
Repetidores deslocamento frequencia
Repetidor com banda seletiva Selective Band
Cabos especiais para repetiçãode sinal gsm em grandes predios
 
SUPORTE TECNICO
Profissionalização de tecnicos repetidores outdoor
Manuais repetidores
Tecnicas de instalação repetidor Indoor
Tecnicas e projeto de intalação repetidor Outdoor
Ferramentas e equipamentos para tecnico instalação repetidor
Consultoria tecnica para instalação de repetidores
Projetos especiais de Link Gsm e repetição de sinal
XQuestionario para instalação Amplificador / repetidor para celular
Perguntas e respostas sobre repetidores
Manutenção de repetidores danificados

Formula e calculos para projeto de instalações e site survey de repetidores

NOTICIAS SOBRE REPETIDORES CELULAR
frequencias Vivo
frequencias Claro
frequencias Tim
frequencias Oi
frequencias Nextel
Expansão uso repetidores
Repetidores na Copa Mundo
Projeto e uso de antenas painel repetidor indoor
Instalação repetidor dentro de predios
Antena parabolica Celular
Uso antena omni para repetidores

Equipamentos de bloqueio de sinal de celular são instalados em presídios brasileiros

TECNOLOGIAS UTILIZADAS NÃO CAUSAM INTERFERÊNCIA NOS SINAIS EXTRAMUROS

Muitos atos de violência ocorridos em várias regiões do Brasil foram orquestrados por criminosos de dentro dos presídios e as ordens para execução passadas pelos celulares que chegam até eles. Dados apontam que, em 2012, foram apreendidos cerca de 35 mil no sistema prisional do País. E tanto a entrada quanto o uso desses aparelhos podem ser coibidos com o emprego de tecnologias. Detectores de metais, aparelhos de raios X, scanners corporais e outros podem impedir a entrada, já o não uso pode ocorrer com  os bloqueadores de celulares, que após mais de uma década de discussões começam a ser instalados em maior número nas penitenciárias do País.

O Estado de São Paulo deverá começar a implantação ainda no início deste ano, em 23 presídios, com o objetivo de acabar com o contato dos presos com o mundo exterior, principalmente o dos que integram o crime organizado. Antes de iniciar a licitação para a aquisição dos bloqueadores, a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) realizou testes de março a julho de 2013, para avaliar a eficiência dos sistemas, que, de acordo com sua assessoria de imprensa, atingiram todos os objetivos de bloquear os sinais das operadoras dentro dos presídios e não interferir extramuros.


CONHEÇA NOSSAS SOLUÇÕES PARA BLOQUEIO DE SINAL CELULAR EM PRESIDIOS


Existem várias técnicas, de nacionalidades diferentes, para bloquear os sinais de celulares em áreas de segurança, mas as duas atualmente mais aplicadas são: Jammer ou Gerador de Ruído, em que os sistemas que a empregam emitem ruído na mesma frequência das torres de telefonia celular e impedem que o aparelho celular "escute" ou "entenda" os sinais dessas torres, com isso não há conexão entre o aparelho e a operadora de telefonia celular. Já na tecnologia Torre Falsa ou Emulador de Torre ERB (Estação de Rádio Base), os sistemas que a utilizam, além de bloquear, realizam outras operações como liberar alguns aparelhos para falar ou para passar SMS. 

No Brasil, os sistemas de bloqueio de sinais de celulares foram regulamentados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) por meio da Resolução n° 306 de 2002, que aprova a Norma para Certificação e Homologação de Bloqueador de Sinais de Radiocomunicações (BSR). Essa norma contém os requisitos técnicos que os equipamentos devem atender para obtenção da homologação da Anatel, que por demanda do poder público também pode acompanhar a implementação dos sistemas de bloqueadores. 


CONHEÇA NOSSAS SOLUÇÕES PARA BLOQUEIO DE SINAL CELULAR EM PRESIDIOS

Complementarmente, foi editada a Resolução n° 308, que estabelece as condições de uso dos bloqueadores destinados a restringir o emprego de radiofrequências ou faixas de radiofrequências específicas para radiocomunicação em estabelecimento penitenciário. Por essa norma, a Anatel, as entidades responsáveis pela operação dos bloqueadores nos estabelecimentos penitenciários e as prestadoras de serviços de telefonia móvel devem manter sigilo sobre a instalação, localização e características do bloqueador. A aplicação dos equipamentos está restrita a presídios, cadeias e áreas de segurança e qualquer outra aplicação ilegal é passível de multa e apreensão dos equipamentos. 

Desde 2008, o Brasil também entrou para o rol dos países que dominam a tecnologia de bloqueio de comunicações celulares em áreas de segurança. A Neger Telecom, empresa brasileira originária dos arranjos produtivos locais do polo tecnológico vinculado à Universidade de Campinas (Unicamp) (SP), desenvolveu a plataforma brasileira de bloqueio de sinais de radiocomunicações, por ela há o bloqueio dos sinais das redes celulares de todas as tecnologias comercialmente disponíveis no País. 

Segundo o engenheiro de telecomunicações Antonio Eduardo Ripari Neger, o sistema é resultado de um projeto de pesquisa e desenvolvimento apoiado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia. O equipamento foi submetido a rigorosos testes nos laboratórios do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e aprovado para certificação e homologação junto à Anatel. 


CONHEÇA NOSSAS SOLUÇÕES PARA BLOQUEIO DE SINAL CELULAR EM PRESIDIOS

O diferencial dessa tecnologia é o desenvolvimento de técnicas de engenharia de RF capazes de limitar de forma "cirúrgica" o perímetro de bloqueio, possibilitando sua utilização em unidades prisionais localizadas em áreas urbanas densas sem qualquer interferência externa. Dessa forma, moradores de áreas próximas aos presídios não sofrem nenhum impacto na qualidade dos serviços celulares. As operadoras celulares sequer detectam sua utilização. 

 Conforme o engenheiro, a implantação de sistemas de bloqueio requer um complexo projeto de engenharia de radiofrequência para garantir a efetividade do cancelamento do sinal no perímetro delineado e evitar a interferência indesejável fora dos limites da área de segurança e as características construtivas de cada situação exigem um projeto individualizado para cada aplicação.

Avanços Tecnológicos em sistemas de Bloqueio de celular

Um dos motivos alegados para a demora da instalação de bloqueadores de celulares nos presídios brasileiros sempre foi a ineficiência das tecnologias que também bloqueavam os sinais extramuros, ou seja, a população próxima era afetada. Isso ocorria, de acordo com Renato Werner, presidente da Polsec Law Enforcement (Parceiro de Amplificadordecelular.com.br ), porque as tecnologias não eram pontuais, isto é, não permitiam bloquear áreas específicas e controlar as frequências e potências para que apenas essas áreas recebessem o sinal de bloqueio, como ocorre atualmente. E também não eram inteligentes como as de hoje, em que os sistemas aumentam a potência para a mesma frequência, caso uma operadora aumente a potência de sua torre, mantendo o nível de bloqueio sem afetar nenhuma outra área. 

CONHEÇA NOSSAS SOLUÇÕES PARA BLOQUEIO DE SINAL CELULAR EM PRESIDIOS

Em relação às vulnerabilidades dos bloqueadores, Werner afirma que, em princípio, os módulos, as antenas e os demais componentes dos sistemas são muito robustos e mesmo em caso de ataques físicos com pedras e até fogo continuam funcionando normalmente. Mas cuidados devem ser observados em relação à operação, pois mesmos os sistemas mais modernos e inteligentes necessitam ser programados e operados adequadamente para uma maior eficiência. Por isso, é necessário um rigoroso acordo de nível de serviço (SLA). 

Apesar de ainda haver resistência em relação à aplicação dos bloqueadores no Brasil, ela começa a diminuir, além de São Paulo que inicia a implantação dos bloqueadores, outros Estados já os utilizam, como Minas Gerais, Santa Catarina, Bahia, Paraná e Amazonas. De acordo com Werner, a Polsec, que utiliza a tecnologia indiana, na qual o sistema emite ruídos de forma inteligente, impedindo a conexão de qualquer aparelho celular à rede da operadora de telefonia, o que impossibilita receber e efetuar chamadas, assim como ter acesso à internet, mantém contrato vigente com 13 unidades prisionais. Ele acredita que em pouco tempo os gestores do sistema prisional estarão devidamente conscientizados e seguros para implantar de forma generalizada soluções de bloqueio nos principais estabelecimentos prisionais do País.


CONHEÇA NOSSAS SOLUÇÕES PARA BLOQUEIO DE SINAL CELULAR EM PRESIDIOS

No Amazonas, os bloqueadores começaram a ser instalados em 2009 e, atualmente, todos os dez presídios do  Estado, três na capital e sete no interior, contam com o recurso. Segundo o secretário de Justiça e Direitos Humanos, coronel PM Louismar Bonates, houve confiança na tecnologia, uma vez que dá certo em vários outros países e todos os presídios a utilizam, cobrindo uma população carcerária de 8.134 presos.

O secretário faz uma avaliação positiva dos bloqueadores e comenta que desde a instalação houve uma redução no índice de criminalidade no Estado. Mas enfatiza que não se eliminou as ordens que saem de dentro dos presídios para as ações criminosas, elas ainda continuam, mas agora ocorrem por meio dos advogados e familiares que têm acesso aos presos, o que julga ser mais fácil de controlar do que as inúmeras conversas por aparelhos de celulares.


CONHEÇA NOSSAS SOLUÇÕES PARA BLOQUEIO DE SINAL CELULAR EM PRESIDIOS

E, apesar da tecnologia funcionar muito bem, o coronel Bonates afirma ser necessário total controle, pois os presos tentam descobrir pontos cegos para burlá-Ia. Por conta disso, o contrato com a empresa fornecedora prevê uma manutenção constante e sempre que há uma suspeita de burla a empresa é acionada, faz uma varredura completa e intensifica o sinal, se necessário. 

Para o efetivo controle, o secretário ainda menciona que uma central de monitoramento que funciona dentro da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos e observa as imagens de todos os presídios do Estado também é avisada caso ocorra algum problema em um dos bloqueadores instalados, portanto, além do controle feito em cada um dos presídios, há o realizado na própria secretaria.
A instalação dos sistemas de bloqueio de celulares pode ocorrer por meio da aquisição, locação ou mesmo prestação de serviço. E o engenheiro de telecomunicações Eduardo Neger reforça ser fundamental uma contínua manutenção e atualização tecnológica para manter o sistema apto a bloquear as tecnologias atuais e futuras como a 4G e suas evoluções.


CONHEÇA NOSSAS SOLUÇÕES PARA BLOQUEIO DE SINAL CELULAR EM PRESIDIOS


Home | Empresa | Referências | Suporte | Compras | Revendas | Contato

 

Copyright © 2009 - Amplisinal